As aventuras de Mini e Maxi · desfralde

Ela é de virgem

"How's his potty training going?" &q...
Image by makelessnoise via Flickr

Nao sei se é o verão – que recomeçou há dois dias – ou o fato de que os “terrible twos” sao iminente, mas a Mini anda numa rebeldia que não tem precedente. Diz a Dra. Rosa Jové que quando uma birra explode é porque os pais estão atrasados. Quer dizer, a pequena já andava dando sinais de esgotamento e ninguém ligou, até que explodiu. É o clássico puxão de orelha que faz a gente lembrar quem é o adulto da história.

Daí que hoje é sábado, são 10 da noite e a Ana acabou de dormir. Depois de resistir, chorar até perder a respiração, cantar, fingir que dormiu. Enfim, acho que ela tentou de verdade, mas com esse calor, se até a gente acha difícil dormir, imagina eles. Normalmente ela dorme às 8, mas hoje demorou um pouco mais porque na hora do jantar resolvemos skypear com meus pais. Nao só a rotina banho, janta, teta soninho foi pro espaço, mas ela ficou super animada pelo fato de ver o vovô (e a vovó e o tio Pedro também).

Ela estava cansada, mas entre o calor dos nossos corpos durante a mamada e o calor geral, não rolou dela dormir nos meus braços. Aí a mãe lembrou de ter ouvido uma história de uma família que a criança sempre assistia teve com os pais depois do jantar e às vezes até dormia sentada na cadeira. Seu filho já fez isso? A Ana não. Começou a dirigir o carrinho da boneca e se não fosse o pai cortar o barato dela ela já ia vestir o sapato e pedir pra passear. Daí eu pensei que se ela ficasse quietinha vendo teve sentada comigo no sofá podia dar certo. Também não, porque começou um desenho e aí ela queria ver um atrás do outro. Aí levei de volta pro quarto, cantei, ela pediu mais uma, e outra e aquela lá.

Até que o pai falou deixa comigo, a mãe deu graças a Deus e a menina abriu o berreiro. Nao só a falta de costume – sou sempre eu que ponho pra dormir à noite – mas também o fato de que ela sabia que eu estava na sala. Acabou que depois de lutar, choramingar, berrar e espernear, acabou rendida, mas na nossa cama.

Parece que as crianças dessa idade não tem noção do tempo (presente, futuro, amanha, daqui a pouco), por isso se guiam pela rotina. Depois de tomar banho ela sabe que vem massagem, historia, teta, música e soninho. Se a gente troca a ordem e dá janta depois do banho, o momento se perde, ela já associa com outras horas do dia, hora de fazer outra coisa. (E o fato de que é dia até às 10 da noite não ajuda mesmo em nada). Pra ter uma idéia do meu desespero e do reloginho interno dela, de vez em quando ela acorda de madrugada, pede pra fazer xixi e depois quer vestir a calcinha, a roupa e ir brincar. Porque a gente faz assim de manha e é difícil pra ela entender que ainda é de noite e que temos que voltar a dormir. Eu acho que é o xixi que faz ela pensar que já é de manha, mas não posso negar este pedido, mesmo ela estando de fralda (agora usa só pra dormir e quando a gente sai de carro). Eu perco horas de sono, mas pelo menos garanto uma coerência na questão do desfralde. Nao se pode ter tudo o tempo todo.

Por mais que a gente pense que a rotina serve pra facilitar a nossa vida, na verdade é uma necessidade dos pequenos, de ter a vida organizada. Provavelmente isso não é 100% verdade para todas as crianças, mas a Ana é de virgem… Lembram-se da Monica de Friends? Uma maníaca por ordem? Esta é a Ana. Eu prevejo conflitos importantes no futuro, o Silviu acha que ela vai por ordem na minha vida. Oxalá,jalá, inshala. Tomara, de verdade.

Assim, se eu digo, vamos passear, ela vai lá, pega o meu sapato, a bolsa, põe na minha mão e diz: vamosh! então eu tenho que dizer, pra gente ir passear a mamãe tem que fazer isso, isso e aquilo. Aí ela até me ajuda, porque palavras como passear, parque e pischina são realmente mágicas pra ela. Ela não tem nem dois anos, mas se for preciso ela ajuda a tirar a roupa do varal jogando só a metade no chao, guardar a louça da máquina (só o que é de plástico) e segura o cabo do aspirador, enfrentando um barulho que pra ela é realmente assustador. Tudo por um passeio.

Mas voltando à pergunta inicial, e confirmando meu lado meio Poliana em relação às dificuldades da maternidade, eu vou continuar pensando que é só o calor.Amanha ponho o ventilador mais cedo e seja o que deus quiser.

 

Anúncios