As aventuras de Mini e Maxi · há vida depois da maternidade?

Ficar em forma com seu bebê em cinco passos

Outro dia, dando uma geral na casa, encontrei embaixo de um móvel do banheiro uma balança. Subi toda pimpona, pensando que ia arrasar. Mas para minha surpresa – que ingênua – tive um terrível choque de realidade: 74 quilos!!! Fazendo uma retrospectiva dos últimos 6 anos, desde que estava grávida da Ana, são cinco ou seis quilos de gostosura sobrando nesses 1,80m. Se bem é verdade que ainda estou amamentando (bem pouco, já que a Bea tem agora quase três anos), não posso mais contar só com o estilo de vida mãe-mulher-trabalhadora para manter a forma. Nunca fui rata de academia, mas antes de ser mãe tinha um metabolismo diferente e podia ser mais preguiçosa. Sei que sou a única responsável pela minha saúde e beneficiária principal dos efeitos positivos do exercício físico. E já andei reclamando publicamente de não poder comprar roupa nas lojas comuns, mas talvez a verdade esteja no meio e tenha chegado mesmo a hora de por um pouco da minha parte.

Como não tenho esquema de ir na academia, e mesmo que tivesse talvez não fosse porque não curto muito, tenho um plano de por mais atividade física na minha vida, que vou compartilhar aqui pra quem quiser se inspirar.

  1. Aproveite o tempo de jogo com as crianças pra fazer atividade física.A escolha vai depender da idade da criança. Aqui em casa faz muito sucesso uma app que se apresenta as poses de ioga com nomes de animais. Todas são fofas e você sempre pode fazer em um nível mais avançado para fortalecer a musculatura.
  2. Lembra da sua mãe (tia, amiga e vizinha, sua avó) e põe essa barriga pra dentro, menina. Se ainda está difícil, pode ser que seja assim mesmo, ou que você está fazendo errado. Se concentra no umbigo, como se um fio puxasse ele pra dentro e para cima. Vai te forçar a melhorar a postura também.
  3. Compre um pequeno trampolim e faça séries de power jump. Está no meu wishlist para este aniversário.
  4. Pra começar só é preciso dar o primeiro passo. Hoje uma mãe do parque disse que quando ela começa uma atividade que é só pra ela, demora uns oito meses pra contar pra todo mundo. Parece que funciona melhor se você compartilha esse hábito com alguém. Que seja um incentivo duplo, reencontrar seu ponto de equilíbrio e fortalecer o vínculo com essa pessoa, amiga/o, ou companheiro/a.
  5. Se depois do parto você ficou com uma diastasis importante (como eu), o melhor é procurar conselho profissional, mas não com um cirurgião plástico. Tem um sábio ditado que diz: “pra quem tem um martelo, todo problema é prego”. Certeza que o diagnóstico vai ser recomendar a operação, que devia ser usada mesmo só em último caso.

Nesse último quesito, posso dizer que depois do último diagnóstico que tive, negativo para hérnia apesar da diastasis severa, parece que a operação é uma alternativa, mas prefiro pensar que ainda posso fazer alguma coisa a respeito. O certo é que abdominais e alguns exercícios de ioga que venho praticando a muito tempo são mais prejudiciais que beneficiosos. Por isso o melhor é falar com uma fisioterapeuta especialista em pós-parto.

E pra terminar. Quantas de nós coloca os interesses dos demais sempre antes dos próprios? Falta de tempo, exaustão, ou pura preguiça? Com certeza tem de tudo, mas um corpo saudável melhora a auto-estima, nos protege de doenças, dá até vontade de comer melhor. Dá ânimo de fazer outras coisas para cuidar de si mesma. Por isso, levanta a bunda do sofá e Mexa-se!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s