As aventuras de Mini e Maxi · criando meninas · mãe que trabalha

Conciliar trabalho e familia, um desafio

Photo by adesigna via Flickr, under Creative Commons Licence
Photo by adesigna via Flickr, under Creative Commons Licence

Comecei a escrever este post no dia 21/02/2011:

“Tem um pouco mais de um mês que eu voltei a trabalhar. Não soltei fogos de artifício por aqui, embora merecesse, por aquele medinho básico de falar demais e estragar. Mas agora que já está consolidado, já passou o período de prova, já fiz amigos e tudo. Já até comprei roupinha nova pra trabalhar, quer dizer, estou curtindo. Não é nada demais, mas pra situação atual na Espanha qualquer coisa é uma grande coisa.

O melhor é o horário, que casa certinho com o horário da creche, então mesmo que o Silviu volte a trabalhar – oxalá antes cedo que tarde – dá pra eu mesma levá-la e buscá-la. Mas por enquanto é ele que faz isso. Então eu saio de casa e deixo os dois lá, naquela cumplicidade de pai e filha. Acho lindo e me dá uma peninha, mas sei que também é um passo mais no caminho da independência dela. E o meu. Se bem que uma das primeiras consequências foi um grude meu nela, de nem querer saber de sair e deixar ela sozinha. Meio que uma regressão daquele dia que fomos jantar e ficamos fora até tarde, e de todas as noites que saí no Brasil sem culpa nenhuma e deixei ela lá dormindo aos cuidados da vovó.

Tô aqui divagando, mas é preciso.”

Corta para 20/10/2014.  Mesmo trabalho bacaninha, uma filha a mais na conta, algumas rugas e muitos cabelos brancos.  Confesso que só tenho um pouco de tempo para escrever porque tem um mês que meus sogros estão em casa e realmente não posso me queixar de estar fisicamente cansada. Beatriz tem dois anos recém cumpridos e dorme a noite toda na sua cama, a menos que eu saia de noite. Aí ela vem pra minha cama e nenhuma das duas dormem. Mas eu sou firme, persistirei.

Aqui na Espanha se fala muito nisso de conciliação entre trabalho e vida pessoal. Acho bonito, um desejo que de tanto repetir algum dia vira realidade. De momento a realidade é que sem políticas familiares reais e decentes, são as mulheres que acabam aguentando a dupla jornada. E quem não tem avós por perto tem que se virar. Trabalho de meio período é super difícil conseguir e o horário das escolas não combina com o horário da maioria das empresas. Sem contar as férias escolares, mas isso já é outro assunto.

Claro que isso é a situação geral, há exceções exemplares. Quem tem um emprego estável, por exemplo, o que nem de longe é a maioria, pode pedir redução de jornada com redução de salário.  E há empresas, principalmente multinacionais, que entendem que o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal gera benefícios, aumenta a produtividade, diminui as ausências por doença e ajuda a reter os bons empregados. Já  no setor público, são pioneiros na introdução da “jornada intensiva”, ou seja, 7 horas seguidas, com uma pausa para o café (e um sanduiche de jamon!) e tchau. Com isso, a maioria das pessoas da administração pública entra cedo (entre 7 e 8) e no máximo às 3 da tarde já está na rua.  O resto tem que aguentar jornadas partidas (com mais de duas horas de almoço) ou horários de saída que não permitem as famílias jantarem juntas, por exemplo, ou jantar antes das 9 da noite.

Outra opção, mais ousada e arriscada, é estabelecer-se por conta própria. Claro que para ganhar muito bem é preciso trabalhar muito, não há lanche grátis, mas aí já é uma questão de prioridades. Aqui em casa temos dois salários e vamos nos virando para conseguir ter a casa em ordem, as meninas felizes e um pouco de saúde mental (lazer). Ano passado me propus mudar de trabalho, e ainda estou aqui. Li em algum lugar uma frase que mudou meu jeito de pensar:

“Se a situação atual não é satisfatória, mude-a. E se não puder mudar, mude a forma de pensar sobre o assunto.”

Já fiz muita coisa na loucura, no improviso, pra ver o que ia dar. Em geral não deu certo. Melhor ter um objetivo e um bom plano para consegui-lo. Só assim a gente sabe se teve sucesso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s