As aventuras de Mini e Maxi

Back to business, again

Um ano sem escrever, parece ser sinal de que a vida andou mesmo mais interessante. Beatriz nasceu, no dia 23 de setembro e não é um erro de digitação. O mesmo dia que a irmã, em um dia que merecia um filme. Mas outro dia eu conto. Voltei porque tem acontecido algumas coisas recentemente que eu quero deixar registrado, porque se não depois a gente quer lembrar e nem sabe qual era o assunto.

Pois bem. Andei reparando que como mãe estava sendo uma péssima amiga. Pras minhas filhas. Prontofalei. E eu sou tão do tipo que sei sempre o que estou fazendo – ou pelo menos dou essa impressão – que ninguém veio dizer que eu estava passando dos limites. Bom, talvez o caso não seja assim tão grave, mas achei melhor cortar o assunto de pequena. O caso foi que a Ana é uma criança metódica, organizada e teimosa. E é sabido que toda criança é um pouco reacionária, no sentido de ser avessa a qualquer mudança. E a Ana é absolutamente contra a mudança de estação. Primavera-verão-outono-inverno: NÃO! Na prática isso quer dizer que ela quer usar meia-calça todos os dias, não importa que em alguns dias já faz muito calor para este item do vestuário. Outra idéia fixa dela é a de que meninas usam saia. Ou vestido. Muito reticente em usar leggings, apesar de todos meus esforços em mostrar o contrário, e apesar da realidade mesmo. E por último, ela adora, a-do-ra, sapatilhas. E o meu BASTA! veio por causa disso. A luta para vestir outro sapato é causa de atrasos, mas também de atrito, discussão, enfim, uma energia negativa tremenda. Para evitar isso, eu acabei deixando pra lá e deixo ela ir todo dia de meia-calça, vestido e a tal sapatilha. Mas o resultado disso foi desastroso, porque o pátio da escola é de areia e acabou destroçando dois sapatos em menos de um mês.

Aí ela tem um par de converse – All Star – super lindo que o pai trouxe de uma viagem, mas que já está quase pequeno sem nem ter sido usado. E aí eu vi que a coisa estava indo para o lado errado e soltei nela o maior papo sério. Eu disse que tem criança que só tem um sapato, e que só troca quando fica pequeno, e outras que só tem sapato pra ir pra escola, que no resto do tempo tem que andar descalço. E funcionou. Ontem ela foi pro parque de legging e tenis, fiquei super orgulhosa. Hoje já deu confusão de novo, mas acho que minha função é meso essa de repetir a mesma história todo dia, até furar cabeça. Eu era teimosa, espero que ela seja também.

E você, mãe, amiga, também tem histórias assim…

Só pra não esquecer, outro dia escrevo sobre a natureza das coisas e outros descobrimentos da Ana.

Anúncios

2 comentários em “Back to business, again

  1. E não é que a história se repete? Você também se rebelava contra as estações, mas como aqui só temos duas, ficava mais fáil, e no inverno você queria ir de saia, E todo dia era uma briga só. Até que chegamos a um acordo e você foi pra escola com vestido e calça de moleton por baixo. Ficava feio, porque aqui as calças de moleton são feias, grosseiras. A sorte é que aqui o inverno dura pouco, passou, e você se interessou por outras coisas e não brigamos mais.

  2. Mariana… que legal ler isso. A Julia, minha filha, tem o mesmo problema. quer usar meia calça e saia todos os dias do ano…. e quando tem que colocar o uniforme da escola chora dizendo que esta feia. Isso começou aos 2 anos e hoje ela tem 7 anos e continia igual.
    Adorei o post!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s