cozinha · Esperando setembro

Um dia perfeito

Ainda estamos no meio dele, mas já dá pra sentir que hoje vai ser melhor que ontem e possivelmente pior que amanha. Começou meio torto, com uma pequena crise emocional. Eu chorando no ombro do marido enquanto ele se despedia da gente para ir ao MBA, tentando me consolar, dizendo que nao ia ser tao ruim assim. Mas pra mim naquele momento, a perspectiva de passar o dia com a Ana em casa lutando pra ela nao passar o dia na frente de algum desenho animado era por si extremamente esgotadora. Mas demorou o tempo que ele levou pra chegar no carro e me ligar pra dizer que tudo ia ficar bem pra eu encontrar uma soluçao e transformar um dia cinza e chuvoso com Ana aos dois anos e meio em casa em algo divertido. Às vezes tenho dessas coisas, preciso de uma crise, cair no choro mesmo, pra encontrar a soluçao.

Rewind.

Voltamos para janeiro, um post de planos para o ano-novo em que um dos planos era aumentar a família. Bom, na verdade já estava feito, só esperando vingar. Agora o bebe n.2 que a Ana chama carinhosamente de bebê já está do tamanho de uma pera, semana 19 para ser mais exata. Ou seja, estamos esperando setembro, outra vez.

De uma forma ou de outra este foi um dos motivos que me levaram a parar de escrever o blog. Nao queria contar até ter 12 semanas, e nao queria que algumas pessoas soubessem pelo blog. Mas agora, é fato consumado e eu tenho muuuuita vontade de voltar a escrever. Assim que, aqui estou.

Voltando ao meu dia, lembrei de um post que li (vou ter que achar, tá) sobre homeschooling e filosofia Waldorf, em que a mae/professora dizia que para organizar facilmente o dia ela sempre procurava ter uma atividade ao ar livre, uma dentro de casa e uma na cozinha. Lembrei que fazia muito tempo que Ana e eu nao deixávamos o pai louco com a sujeira e lá fui eu, munida de uma receita de muffin, com a pequena para a cozinha. O resultado está esfriando, enquanto a Ana dorme sua super siesta e eu cuido da minha vida, almoço, etc. A Ana na escola ja se serve o segundo prato, se serve de água, poe e recolhe a mesa. Já fizeram limonada e sempre ajuda a recolher os brinquedos e tudo o mais. Claro que em casa é um pouco diferente, mas o importante é saber que as crianças sao capazes e que se divertem muito com esse tipo de atividade. Ela mediu os ingredientes, misturou alguns, viu como funcionava a batedeira (prefiro as que nao utilizam batedeira, mas essa foi a primeira que eu achei). Depois ela ficou arrumando as forminhas de papel na bandeja de assar, cansou e foi dormir. Eu terminei de encher as forminhas, pus o bolo pra assar e fui ajudá-la a dormir.

Imagem

Aí voltei e aqui estou. Para comer fiz uma omelete de legumes, sujando bem menos coisas que as necessárias para fazer o bolo. Usei uns legumes congelados e um estojo de silicone que vai no microondas pra fazer em menos de 10 minutos uma comidinha saborosa e natural que já devorei.

O plano pra tarde é arrumar a cozinha, dormir, pintar o cabelo, me depilar e ir ao parque com a Ana quando ela acordar, se é que nao vai chover… E ver um filme com o marido enquanto a pequena dorme, que amanha tem mais.

Aí, a distinta leitora/leitor vai perguntar se é tudo isso, onde está a perfeiçao toda deste dia. Tá, é o seguinte. passei uma semana péssima, lutando mesmo com a Ana todas as manhas e todas as noites para se vestir, sair na hora, comer, desligar a televisao, escovar os dentes, ir dormir, etc. Já chegava tao cansada no trabalho que nao tinha a menor vontade de ficar. Cheguei na sexta-feira pensando que ir ter que ir pro hospital hoje a tarde, pra ver se essa dor que eu sinto na barriga sao contraçoes ou nao, pra saber se esta moléstia aqui em baixo é outra vez infecçao. Pensando que com a barriga deste tamanho eu vou conseguir andar no sexto mes, que dirá no nono. Enfim, meu horizonte era negro. Mas agora estou me sentindo bem. Tomei bicarbonato de sódio com água e a colega aqui embaixo parou de coçar tanto, vamos ver se dura.

E como dizia o outro, tudo está bem quando acaba bem. Até mais.

Anúncios

2 comentários em “Um dia perfeito

  1. Mari, parabéns!! Ai que delícia…
    Muito interessante esse trio de atividades. Aqui a cozinha faz parte do nosso dia-a-dia, já que Emília sempre fica por perto quando eu preparo a janta. Ela adora ajudar a fazer omelete, especialmente furar a gema do ovo com o fouet.
    tenho deixado a desejar nas atividades em casa, já que com um bebê de 7 meses no pedaço fica mais difícil fazer qualquer coisa muito elaborada. Antes de Margarida nascer, fazíamos muita atividade com tinta, argila… agora essas bagunças ficam pra quando o papai está em casa, e durante a semana ficamos só com lápis e papel mesmo.
    Bjos!

    1. Oi Lia, obrigada!
      A parte de fazer uma atividade tranquila em casa tem sido a mais difícil. Como eu disse mais ou menos ela anda muito agarrada com a tevê e os desenhos. Mas descobri que ler um livro junto e representar a história – coisa que ela também faz na escola – é algo que ela curte e pode fazer por algum tempo sem se cansar. Tinta é coisa que eu definitivamente deixo para o fim-de-semana, porque o tempo durante a semana é curto, diria quase cronometrado!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s