As aventuras de Mini e Maxi · primeiras palavras

Fala, Ana

Brésil-alphabétisation

Que beleza ver a natureza funcionando na forma de uma criança que aprende a falar. Cada semana tem coisas novas e é como ver a mente trabalhar.

A Ana fala sabe o nome de quase todos os animais que ela conhece – dos livros. E diz em romeno, porque é com o pai que ela lê e rele os livrinhos de animais. Ou então ela chama pelo som, que é o que eles aprendem na escola. O gato é meow, o cachorro é bau-au. Mas ela também conhece cavalo, coelho e panda, este último por um livro lindo que a vó Silvia mandou na Páscoa. E claro, o mais amado de todos, o Pato. Esse foi o primeiro que ela disse e agora serve também para o conjunto de personagens do Pocoyo. Todos são Pato. Enfim, dá pra ver que é o preferido. Tem também alguns que ela não fala e nem registrou o nome, tipo elefante e tartaruga. Acho que ela ignora os polissílabos, de momento.

A gente mora perto da estação, então o barulho do trem – não incomoda muito não, mas é presença constante. E ela diz “ten” e dá tchau. Mesmo sem ver, e para o que está fazendo para acenar. Faz o mesmo com os aviões, mas ainda nao disse nada parecido com avião.

E também tem o problema do polilinguismo, mais pra mim do que pra ela. Porque às vezes demoro uns dias pra entender o que ela está dizendo e em que língua. E acho que ela vê graça nessa coisa toda. Ela diz “mia”, que pode ser meia, mas também é “mira”, olha em espanhol. Aí ela diz “mia”,  aponta pra meia e dá risada, sabendo da confusão que está causando na cabeça da pobre mãe. Me ajuda muito vê-la com outras crianças, porque elas falam as mesmas coisas. Ontem no parque ela gritava Cala, Cala, pra chamar a Carla, sua coleguinha. Mas depois usava a mesma palavra pra dizer Cavalo. À principio eu achava que era forma abreviada de cavalo mesmo, mas depois descobri que era romeno… Será que ela acha que a Carla é um cavalo?

Anúncios

9 comentários em “Fala, Ana

  1. Hoje ganhei o dia! A Ana falou vovó^, ainda mistura o masculino e o feminino, mas pelo menos olhou pra mim pelo Skype e falou. Acho que o meu nome mesmo ainda vai demorar, mas tudo bem. Essa fase é uma delícia, a gente quase não entende, mas vai aprendendo a decifrar o que eles dizem.
    Beijocas,

  2. Tem um episódio do Cocoricó que o Astolfinho se diverte falando palavas que rimam: ovo, de novo, alho, retalho, etc. Ele morre de rir. Acho que é o que a Ana faz, vai falando as palavras por grupos: teta, chupeta, Nicoleta, galleta; Peu (pé em catalao), xapéu; pelo (cabelo); cau, caló (calor, na fonética em catalao), e outras combinaçoes mais engenhosas, tipo, pato, sapo, tata, batata. Enfim, um pequeno dicionário das línguas românicas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s