As aventuras de Mini e Maxi

Mae, jornada completa

Eu adoro a Gwyneth Palthrow, gosto dela como atriz e como pessoa, quer dizer, a persona pública. então eu adorei quando achei num blog de mãe um link pro blog dela, que eu leio de vez em quando pra ver como essa gente viaja na maionese, ou simplesmente escreve pra gente que não é como a gente. A última que eu li era da seção de “BE”, ser… E pedia pra três mães bacanas e ocupadas como ela contarem como era o dia-a-dia delas. Acho que parei na metade da primeira, porque ela disse que o melhor truque pra economizar tempo que ela tem é fazer uma escova básica uma vez por semana. Aí não precisa lavar o cabelo até a outra semana. Tudo bem que isso é o que a mulherada aqui faz, só lava o picuma uma vez por semana e no cabeleireiro, mas é o tipo de coisa que não consigo me acostumar. Ainda mais porque a mulher-mae-executiva em questão faz ginástica todo dia de manha… A segunda mulher-mae-empresaria era a Stella MaCartney e eu acho que ela deve ter várias babás pra cuidar dos quatro filhos, então realmente não tenho nada que aprender com a experiência dela. Bom, sei lá, o link tá aí se alguém quiser ler, não tem desperdício, como eles dizem aqui.

Mas eu contei tudo isso pra fazer um balancinho da minha primeira semana no trabalho e algumas considerações sobre a vida… O trabalho é bem interessante, pelo menos foi assim que eu senti esses dias. Bom ambiente, bom relacionamento com os chefes e os colegas. O salário é bem ruim, mas essa agora não era a minha prioridade, eu precisava trabalhar.

O problema é que a Ana fica na creche e como toda criança fica doente. Hoje mesmo ela voltou pra casa com uma conjuntivite, olho grudento e meio nhonha, só bracinhos até a hora de dormir. então eu penso, estando aqui sozinha, o que eu vou fazer se ela ficar doente e não puder ir pra aula e o marido também estiver trabalhando? Se o meu salário fosse bom, pagava alguém pra ficar com ela, mas como não é o caso, eu não vou. E pronto, não tem opção. Nao é questão de responsabilidade, é questão de custo de oportunidade. A babá ganha mais por hora do que eu, então não dá pra pagar para trabalhar.

Aí entram todas as discussões sobre igualdade de oportunidades no trabalho, divisão de tarefas e vida em família.

Vocês, querem falar sobre conciliar a vida profissional e a familiar?

Anúncios

5 comentários em “Mae, jornada completa

  1. oi mari! passou o tempo, hein! 16 meses já…
    entrei na net justamente pra escrever um post sobre maternidade e trabalho… mas aí fiquei com preguicinha… hehehe… e vi seu post!
    várias mamis por aqui fizeram meio que uma blogagem coletiva sobre o tema, você acompanhou? foi por esses dias. situações diferentes, dilemas e questões parecidos.
    não é fácil, a gente sofre, mas se há prazer pessoal e profissional, vale a pena tentar conciliar. logo a ana vai estar super adaptada, e não vai ficar doente toda hora. mas de vez em quando vai rolar, e vocês vão ter que pensar um plano b, já que está longe da mama (mas, pelo que ela comentou no outro post, se você gritar ela vem correndo!!!)
    aqui em casa, como somos autônomos, nos revezamos nessas emergências, mas sempre fui eu quem acudi mais as doencinhas do caio e deixei de trabalhar… vocês têm como fazer isso? ou, quem sabe, uma amiga, uma cuidadora… alguém que possa cuidar bem dela, nessas ocasiões, quando vocês não puderem de jeito nenhum…
    mas aos poucos vocês vão achando a melhor forma pra vocês, fica tranquila!!
    boa sorte no novo trabalho!
    beijo

  2. Mariana,
    Como disse a Thaís, com o tempo as coisas vão para os seus devidos lugares, a Ana não ficará doente sempre, mas é duro passar por isso sem ter apoio por perto. Eu tinha a minha mãe até que ela mudasse para a Bahia e quem me socorria era a sua outra avó. Mas você terá de achar alguém que possa ajudar nessas situações excepcionais, para não ter de faltar sempre ao trabalho. Por mim já embarcava hoje, mas acho que ainda não é o caso. Ou é???? Beijinhos da sua mãe.

  3. Mari, a Sílvia tá doida pra vc dizer ‘vem mãe’!…rsrsrsrs Garanto que ela vai correndo… Mas vc vai encontrar uma saída, com certeza! Se ficar muito preocupada com a Ana, experimente tomar o floral de Bach Red Chestnut (aliás, ele serve para todas as mães preocupadas…) Veja mais detalhes no meu post sobre o mesmo – http://vanvanetc.wordpress.com/floral-red-chestnut/
    Beijos e bom trabalho – com o tempo espero que o salário melhore também..hehe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s