As aventuras de Mini e Maxi

Sapatos de andar

I can't wait until Emma can fit in these shoes...
Image by RainMama via Flickr

Uma daquelas coisas que eu achava que nunca ia fazer quando fosse mãe: comprar sapato caro para minha filha. Aí eu comecei a pensar no assunto, pesquisar para comprar e ler uns fóruns por aí. E vi que ” a lo mejor” esse não é bem um ponto em que se deve economizar. nao é que vou por aí comprando sapatos Prada ou Jimmy Cho para a pequena, mas acho que um sapato pensando especialmente para os pés dos novos caminhantes é um gasto necessário, um investimento para o futuro.

Nao sei porque, quando penso em sapato de criança sempre me vem à mente minhas próprias botas – mas isso foi mais tarde – e a minha professora de biologia do colegial. A Yur era gaúcha e cheia de contar histórias da própria vida para ilustrar o assunto da aula. E como boa professora de biologia ela era meio maníaca de higiene. Daí que ela sempre falava que se devia assoar o nariz todos os dias como medida de higiene e que a filha dela usava sapatos de couro de porco quando era pequena. Pele de leitaozinho, bem macia. De via ser pra respirar, em oposição a usar sapatos de plástico. Na época eu tinha 15 anos e não fiz nenhuma relação com essa história, mas agora como mãe eu sei que bebê também tem chulé. Ou seja, um bom sapato é importante, mesmo que dure só um mês antes do pé crescer de novo.

Tudo isso pra justificar o fato de que minha princesa passou de ser um bebê cor-de-rosa que vivia de pijama a ser uma garotinha sapeca com uma coleção de sapatos maior que a da mamãe. Antes de andar ela tinha uns sapatinhos de ficar em casa, inteiro de couro da marca Bobux. Lindos e fáceis de vestir, o slogan dizia que eram sapatos que não saiam do pé. Verdade para todos os bebês menos a Ana, mestra na arte de tirar o sapato. Aí ela começou a andar de repente e foi super importante ela ter feito isso sem sapato, aprender a encontrar seu ponto de equilíbrio, calcular distâncias, arriscar. Estar com sapatos que eram como ir descalço acho que ajudou demais. então eu queria uns sapatos molinhos, que não atrapalhassem o processo mais ao mesmo tempo protegessem os pezinhos no parque.

seekairun.com

Entre todas (as meninas da LIGA) achamos a loja da Bobux e um distribuidor da marca See Kai Run para Europa. E depois de tanto pensar e escolher – tem tantos e tão lindos – a Ana tinha dois sapatos. Aí a tia Marta chega e dá de presente mais dois, da Osh Kosh B’Gosh, uma marca americana de coisas bem modernas e fofas, que vende junto com Carter.

E agora ela adora os sapatos. Demorou uma semana, mas já se acostumou com o novo ponto de equilíbrio e já descobriu uma forma de levantar quando ela tropeça no próprio pé, coisa que ainda é um pouco frequente. Fotos amanha, no flickr.

Anúncios

9 comentários em “Sapatos de andar

  1. Nossa, nunca pensei nisso. Minha sogra compra tanto sapato pra Emília que eu nunca comprei nenhum. Jájá ela vai estar andando, mas em casa vai ser mesmo descalça ou com meias antiderrapantes.

  2. Lindos estes sapatinhos! E, sim, sapato é um item importante, ainda mais nesta fase em que elas começam a andar. Não pode ser qualquer um.
    Aqui no Brasil o que mais tem em lojas são sapatos feios, inadequados e igualmente caros.
    Beijos

  3. Acabei de perceber que o pé da Ana é gordinho e que o sapato da See Kai Run é mais larguinho entao ela fica mais confortável. Hoje ela quis jogar um (outro) no lixo. Será que ela estava querendo dizer alguma coisa?

    1. oi mari,
      isso de sapato acho um saaaco. principalmente porque a hannah é campea de arrancamento de sapatos. daí tem que ser sempre justinho, bem fit, senao nao fica nem 2 segundos. mas, vem cá, voce compra assim online, sem testar antes? eles deixam fazer test drive e depois devolver?
      bjs!
      ps – que bom que voce está postando de novo coisas de mini e maxi

      1. Cami, Miloca,

        A gente compra assim mesmo na loucura. Nao sem antes ler a opiniao de outras maes em uns foruns por a. A gente comprou uns Bobux de andar em casa (o couro da sola bem molinho igual ao de cima) porque uma das meninas da Liga tinha ganhado um. Achamos bonito e compramos um pra cada. Pra acertar o nmero eles dao o parmetro, o equivalente em centmetros. Depois eu fui na loja da Bobux aqui em Barcelona e vi, mas comprei exatamente o que eu tinha escolhido na net. E os da See Kai Run foram no escuro mesmo porque nunca ningum tinha visto, mas no fim foram os melhores. Acho que toda web decente tem poltica de devoluao. S tem que prestar atenao nos custos de envio pra ver se vale a pena.

        ________________________________

      1. ahahhahahaa, já ia comentar que era engracado que no outono na espanha parecia ter EXATAMENTE a mesma oferta de pumpkin que aqui (to esquecendo as palavras em portugues).

      2. Pumpkim abbora… Pensa na cor, fcil de lembrar, hahaha. , na Alemanha era uma festa da abbora gigante, bem tipo jack-o-lantern. Bem bonito. Aqui a abbora pequena, eu uso pra fazer pure pra Ana.

        ________________________________

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s