As aventuras de Mini e Maxi

De volta – e quarto mesversário

De onde, vocês pensarao. Daqui mesmo, ora bolas. E que viagem mas longa. Acho que nunca fiquei tanto tempo sem dar o ar da graça por aqui. Tenho muitas coisas para anotar, antes que eu me esqueça.

Bebê fez quatro meses  no sábado e está grande e comprida – como a mae. Pesa 6,700 e mede 65cm. Tá ma média, vamos. Ela olha buscando a origem dos sons e fica louca quando ve o seu arco de jogos – do balancinho. Um dia em ponho aqui um video porque é a coisa mais fofa.

Esta semana ela descobriu durante o banho que tem pés e tocou neles com intençao – nao por acaso. E já nao faz o “gato chinês” a menos que esteja muito excitada por alguma coisa, tipo a visao da vaca.

Se alguém por aí está curioso por saber como dormem os bebês de 4 meses, eu recomendo ler alguma coisa do Dr. Carlos Gonzalez, deve ter traduzido para o português. E posso falar da minha experiência, né?

Durante a noite ela dorme um período de quatro horas e outros mais curtos. Antes dos três meses chegou a dormir seis horas, mas isso já parece que foi em outra vida. E isso ao mesmo tempo em que dorme menos de dia, quer dizer, adeus sonequinhas de três horas, ou algum susto de dormir 6 horas seguidas. Agora mesmo ela está acordando de uma soneca de 40 minutos. A sorte é que ela é muito fofa e acorda de bom humor, sorrindo e quase nunca chorando.

Outra coisa fofa é que ela deixa eu dormir de manha. Ela fica na cama do meu lado e quando eu acordo ela está lá, me olhando nao sei a quanto tempo. Aí eu até esqueço de quantas vezes acordei de noite pra mamar.

Só o primeiro sono ela dorme sozinha, no berço do quarto dela ou do nosso. Depois geralmente ela vem pra cama, bem grudadinha. Isso faz com que ela acorde mais, é verdade, mas nunca é chorando. E eu nao me assusto. Nao sei quando isso vai mudar, porque nao vou ser aqui defensora de dormir com os pais, isso é só uma coisa que foi acontecendo, um pouco para minha comodidade.

Mas chega de falar do sono e passemos aos (largos) momentos em que Ana está acordada. O velho ditado de que é preciso uma tribo para criar uma criança nunca foi tao verdadeiro. Todo o momento em que ela está desperta ela quer atençao, lógico. Entao pra ir ao banheiro, tomar banho, cozinhar, etc, seria bom contar com a ajuda de alguém. Ou explicar bem pra ela que ela vai ter que ter paciência e esperar. Sinceramente nao sei se é muito cedo pra ensinar a virtude da paciência, mas sei que tenho que melhorar o modo como me sinto quando deixo ela lá resmungando, mesmo que esteja me vendo.

Enfim, aproveito todos os momentos que posso para encontrar as outras maes com bebês, porque enquanto umas olham a  todos outras podem cozinhar, ler, conversar – com alguém que te responde – etc. E de quebra a gente ve como os bebês estao todos programados e fazem tudo igualzinho!

Ai, hoje era atualizaçao. Da próxima vez, nossa trilha sonora e outras delicias.

Anúncios

4 comentários em “De volta – e quarto mesversário

  1. Oi Mari…já tava com saudades das suas histórias.. não fique tanto tempo sem aparecer!! Beijokas, Vania.
    (eu pelo menos tô tentando seguir seu conselho, atualizo sempre – faz o que falo e não o que eu faço? -hehe)
    Sei, sei, faço idéia o que é ter a pequerrucha aí do lado para cuidar.. daqui a pouco ela aprende a mexer no computador, e aí ninguém segura…bjs!

  2. amei a frase: “E já nao faz o “gato chinês” a menos que esteja muito excitada por alguma coisa, tipo a visao da vaca.” morri de ri porque sei o que é!

    é tanto amor……… que domingo chegue logo!!!!

    beijos

  3. oi mari!

    nossa, como ela está grandinha, estou louca pra ver o vídeo!

    ia justamente te perguntar como a ana estava dormindo. que bom saber que voce está levando bem o soninho dela. eu estou lendo um livro que se chama “solucoes para uma noite sem sono”. aqui consegui a versao original em ingles. na verdade a hannah nao chora à noite, mas estou tentando já desassociar a mamada do soninho… sem ter que passar pelo cry it out.

    ainda nao tomei coragem pra ir atrás de algum grupo de maes alemas… o meu alemao vai bem, mas sinto que ainda falta pra uma interacao bem verdadeira. daí descobri no meu rückbildungsgymnastik que tem uma espanhola que organiza um grupo de maes hispanohablantes. me juntarei a elas se tudo se encaixar. além disso to atrás de um mutter-baby yoga e quando voltarmos de férias do brasil, vamos comecar um baby schwimmen!

    beijao, que bom que voce voltou!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s