lá fora

Israel e o Hamas

Faz tempo que eu queria falar deste tema aqui no blog. E aproveito agora que Israel saiu da Faixa de Gaza para fazer e perguntar aos que estavam defendendo o Hamas algumas coisas.

Primeiro que parece que eles nem se deram ao trabalho de se defender e defender a populaçao civil. Disseram que os melhores nao sofreram nada e que estao prontos para voltar a atacar. Oras, se eles nao usam uniforme e só os civis morreram, é porque eles nao estavam lá. Eles também nao tinham interesse em proteger a sua populaçao. Tem analista que acha que o Hamas ganhava até perdendo.

Quando Israel disse que ia sair, o Hamas exigiu que saissem em 7 dias. Tipo o cara que diz que tem a última palavra em casa: sim, meu bem. Pura demagogia.Em seguida dizem que estao preparados para voltar a se armar e continuar os ataques. E o mundo, nao vai fazer nada? Nao é um grupo de rebeldes contra uma potencia ocupante. É um grupo miliciano que se arma à margem de um estado constituído do qual fazem parte.

O mundo nao faz nada porque ninguém quer ter que cuidar seriamente deste problema. Todo mundo sabe que o Hamas é “unmanageable”. Incontrolável. E o que eles querem nao é paz para Palestina, Eles querem destruir Israel. Por mais que Israel tenha passado dos limites com a ocupaçao militar, com os assentamentos ilegais, etc. nao dá pra conversar com uns caras que dizem para todo mundo que querem distruir um país reconhecido.

O Hamas é um grupo para-militar-rebelde que por um descuido ou porque a lei lá permite, foi eleito em eleiçoes democráticas. Só que eles deveriam aceitar as forças oficiais da Autoridade Palestina, e nem isso. Eu acho que a populaçao tem o direito de se rebelar contra uma ordem interna que no respeita direitos universais mínimos como a segurança e a integridade física. O governo da Autoridade Palestina obviamente nao é capaz de assegura suas fronteiras nem defender a populaçao dos abusos de Israel. Por isso existe o Hamas. Mas o Hamas para ter o apoio do mundo deveria aceitar as regras de jogo internacionais – na teoría no meu mundo perfeito do dever-ser. Mas o mundo está louco e acaba aceitando o inaceitável, que é discutir com o Hamas como se fossem um interlocutor que respeita as regras do jogo.

E as pessoas que acreditam em tudo que sai na televisao compram “pañuelos palestinos” em sinal de protesto… Ou de que estao na última moda.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s