bitácora · Viagens

Madriz

Mais uma vez em Madrid, a capital do reino. Foi tão rápido que não deu tempo de curtir a cidade, ver uma exposição bacana, nada. E olha que eu gosto de Madrid e estes dias o tempo estava ótimo, fresco mas com sol.

Vim com a Tere Palop e foi jóia. Uma amiga dela recomendou um restaurante bacana perto do hotel e depois fomos a Chueca tomar uma copa. Na verdade compramos uma cerveja da china (aqui não tem “paquis”, quem vende cerveja na rua são chinesas, vestidas de “marcha” e com um carrinho de compras, pra não destruir as costas. Chueca é o bairro gay, mas por isso mesmo boêmio e cool. Como não fazia frio nem calor a gente estava toda na rua, ocupando as mesas da calçada como se fosse uma passarela.
O hotel ficava do lado da Gran Via, perto do metro Gran Via. Bom e barato. Um edifício desses de 1800, com umas portas enormes de altas e um toque senhorial que é o símbolo de Madrid. O curioso é que no mesmo prédio há dois hotéis, cada um com a recepção em um andar, mas no andar do nosso quarto metade era de cada hotel. Bem estranho…
Para ir ao trabalho foi ótimo, porque era a mesma linha de metro, o chato era ficar com a mala pra lá e pra cá, porque foi só uma noite e o hotel foi só mesmo pra dormir. E na hora de vir embora a maior correria, quase perdemos o trem. Mas a gente tem alem de talento, sorte. O taxista era velhinho, mas era esperto, levou a gente da Moncloa até Atocha em menos de 20 minutos. Tinha uns 90 e tantos anos, mas segundo a Tere estava me xavecando. Com muito respeito.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s