CASTELLANO · sarau

Literatura de viagens

    Viajar! Perder países!
    Ser outro constantemente,
    Por a alma não ter raízes
    De viver de ver somente! Não pertencer nem a mim!
    Ir em frente, ir a seguir
    A ausência de ter um fim,
    E a ânsia de o conseguir!

    Viajar assim é viagem.
    Mas faço-o sem ter de meu
    Mais que o sonho da passagem.
    O resto é só terra e céu.

    Fernando Pessoa, 20-9-1933

Leo mucho a Pessoa ultimamente, porque encuentro que tiene ritmo en su poesia. Habla como se fuera música y me entran ganas de bailar. Tiene un tono elocuente y definitivo, una pasión que actualmente es difícil encontrar. Es de aquel tipo de gente que cuando uno le saluda ¡Hola! ¿Que tal? contesta siempre ¡Estupendamente!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s